Seis ervas para o tratamento da disfunção erétil

Seis ervas para o tratamento da disfunção erétil

Dehidroepiandrosterona (DHEA) Erva daninha de cabra (epimedium) Ginkgo L-arginina Ginseng vermelho Yohimbine
A disfunção erétil é uma condição que afeta a capacidade do homem de atingir ou manter uma ereção adequada ao sexo.
A condição pode afetar os homens em qualquer idade, mas de acordo com a Academia Americana de Médicos de Família, a disfunção erétil (DE) é mais comum quando um homem tem 75 anos ou mais.

Inovações recentes em tratamentos médicos significam que agora existem mais medicamentos disponíveis para reduzir a disfunção erétil. No entanto, alguns homens preferem tomar suplementos de ervas como alternativa.

Muitas ervas mostram potencial para serem efetivas em melhorar a função sexual dos homens, mas poucas evidências realmente existem para apoiar o uso de qualquer medicação herbária no tratamento de ED. As pessoas devem sempre ter cautela ao tomar qualquer forma de suplementação de ervas.

O governo dos Estados Unidos não monitora as ervas. Não há consistência na força ou pureza das ervas vendidas, então elas podem estar contaminadas ou erradas. Algumas ervas podem interagir com os medicamentos tomados, por isso, qualquer pessoa considerando tomar ervas deve conversar com um médico ou farmacêutico sobre possíveis problemas.

O que você deve saber sobre a disfunção erétil?
O que você deve saber sobre a disfunção erétil?
Limpe aqui para descobrir tudo o que você precisa saber sobre a disfunção erétil.
LEIA AGORA
Dehidroepiandrosterona (DHEA)
O que é: DHEA é um suplemento que imita um hormônio esteróide natural no corpo e pode ajudar a tratar a disfunção erétil nos homens.

Alguns comprimidos derramando de um frasco.
Suplementos de DHEA imitam a ação de um hormônio esteróide natural.
As dosagens de DHEA variam de pessoa para pessoa. Alguns homens tomam entre 20 e 75 miligramas (mg) por cerca de 6 meses, enquanto outros podem tomar entre 100 a 400 mg por até 8 semanas.

Como funciona: os níveis naturais de DHEA diminuem à medida que a pessoa envelhece. O aumento da quantidade de hormônio adrenal pode ajudar o corpo a criar hormônios que melhoram as funções sexuais e também os níveis de energia.

Pesquisa: Um estudo de 1999 publicado na revista Urology mostrou que o tratamento com DHEA melhorou o desempenho sexual. No entanto, o estudo foi muito pequeno. Desde então, outras pesquisas mostraram resultados inconsistentes, com um relatório em 2012 sugerindo que o DHEA não ajuda a ED.

Efeitos colaterais: DHEA é geralmente seguro quando tomado em doses baixas. No entanto, a acne pode ser um efeito colateral.

Erva de bode com tesão (epimedium)
O que é: Esta erva chinesa tem sido usada para reduzir as causas associadas à disfunção sexual, incluindo disfunção erétil. As mulheres também podem tomá-lo para reduzir a incidência de intercurso sexual doloroso e perda da libido.

Como funciona: os pesquisadores não conhecem o mecanismo exato pelo qual o suplemento funciona. Mas os cientistas acreditam que alteram os níveis de certos hormônios no corpo, o que pode melhorar o desempenho sexual.

Pesquisa: Tomar plantas daninhas de cabra com tesão não foi estudado em pessoas. No entanto, um estudo publicado no Journal of Sexual Medicine estudou o efeito de um extrato purificado de epimedium em ratos. Ele descobriu que ratos que receberam o extrato demonstraram maior incidência de sangue fluxo do que aqueles que não o fizeram.

Os efeitos colaterais: Usando esta erva pode afetar a função cardíaca de uma pessoa. Aqueles com doença cardíaca não deve tomá-lo, pois pode causar batimentos cardíacos irregulares. A medicação também pode interagir com outras drogas.

Ginkgo
O que é: Ginkgo biloba é uma erva que os profissionais usam há milhares de anos para tratar uma série de condições de saúde. Exemplos incluem demência, ansiedade e fluxo sanguíneo fraco para o cérebro.

Folha do biloba do Ginkgo em um almofariz com um pilão.
Ginkgo tem sido usado para tratar muitas condições de saúde. Alguns acreditam que pode melhorar o fluxo sanguíneo para os órgãos sexuais masculinos.
Como funciona: os defensores de tomar ginkgo para disfunção erétil acreditam que o ginkgo dilata os vasos sanguíneos para promover o fluxo sanguíneo para os órgãos sexuais.

Pesquisa: A Mayo Clinic classifica as evidências de que o ginkgo no tratamento da disfunção erétil é um ‘C’, o que significa que não há evidências científicas claras para o uso da erva.

Leia também: Remédio para impotência

De acordo com a Universidade de Columbia, o ginkgo pode ser eficaz para ajudar a tratar a disfunção sexual que foi causada pela ingestão de inibidores seletivos da recaptação da serotonina (ISRS), medicamentos prescritos para tratar a depressão.

Efeitos colaterais: Ginkgo pode aumentar o risco de sangramento, e as pessoas que tomam anticoagulantes não devem tomá-lo.

Outros efeitos colaterais incluem náusea, dor de cabeça, desconforto estomacal e irritação na boca.

L-arginina
O que é: A L-arginina é um aminoácido que os cientistas nos 1800s primeiramente isolaram do chifre animal. É incorporado em suplementos para aumentar a quantidade de óxido nítrico no organismo.

Como funciona: Quando tomado em doses elevadas, a L-arginina pode estimular os vasos sanguíneos a se tornarem maiores. Isso melhora o fluxo sanguíneo, o que poderia ajudar um homem a ter uma ereção.

Pesquisa: A L-arginina é frequentemente combinada com glutamato e

Fonte: https://www.mulherk.com.br/remedio-para-impotencia-sexual-anvisa-bula-preco-comprar-com-desconto/

Leave a Reply