Os espanhóis preferem o preservativo como método de contracepção

As mulheres têm cada vez menos medo dos possíveis efeitos negativos dos métodos hormonais, segundo dados de um estudo realizado pela Sociedade Espanhola de Contracepção

EFE/Narendra Shrestha

Artigos relacionados

Quarta-feira 05.09.2018

Terça-feira 04.09.2018

Segunda-feira 27.08.2018

O relatório expõe as percepções e atitudes sobre os contraceptivos hormonais entre a população feminina no Brasil, e foi elaborado a partir de uma pesquisa telefônica mil mulheres entre 18 e 45 anos, no passado mês de junho.

Dados do relatório

  • Um 75 por cento das entrevistadas usa contraceptivos
  • De que os usam, 56 por cento opta por o preservativo; 22% por comprimido; 12% a vasectomia do parceiro; 6%, anel vaginal; 5% DIU de cobre; 3% ligadura de trompas; e 1%, DIU hormonal ou patch

O que mais preocupa as mulheres sobre os contraceptivos hormonais é que possam ser perigosos para a sua saúde e ter efeitos secundários negativos.

Informam-Se, preferencialmente, através dos ginecologistas -a opinião que mais consideram – seguidos de parteiras e amigos.

Os especialistas preocupam-se com “a baixa informação que lhes chega às mulheres a partir dos centros educativos e consideram que é “uma matéria pendente”, “uma boa informação e formação em saúde sexual e reprodutiva” em faculdades e institutos.

Um 50 por cento das mulheres procura mais informação sobre contraceptivos

Quase 50% das entrevistadas demanda para mais informações, e, por isso, os especialistas defendem conteúdos que possam tirar os “falsos mitos” sobre alguns efeitos adversos dos contraceptivos hormonais.

Alguns mitos

  • Metade das mulheres acredita que pode ter problemas de fertilidade no futuro, depois de um uso prolongado de contraceptivos, aspecto que negam os especialistas.
  • Um terço acha que pode produzir câncer, “um mito e um medo exagerado que não corresponde com a realidade”, segundo o presidente da Sociedade Portuguesa de Contracepção, José Vicente González Navarr0.
  • Uma de cada duas entrevistadas acha que os anticoncepcionais podem causar problemas na pele e aumento de pêlos, quando este tipo de contraceptivos hormonais, podem ser utilizados, precisamente para estes problemas.
  • 80 % acreditam que produz aumento de peso, algo que “a evidência científica não foi avaliado”.

Também não se demonstrou, segundo os especialistas, os contraceptivos hormonais afetam o estado de espírito -o aspecto negativo que mais preocupa – e está por determinar que o faça com o desejo sexual.

(Não Ratings Yet)
Loading…

Leave a Reply