Maca Peruana (pó, cápsula): para que serve, benefícios, como tomar

Maca Peruana (pó, cápsula): para que serve, benefícios, como tomar

A maca peruana é pertencente à família das crucíferas, assim como o brócolis, o espinafre e a couve. Como o nome sugere, essa é uma planta originária do Peru, mais especificamente das regiões andinas.

Apesar de apresentar diversos benefícios, o seu potencial afrodisíaco é um dos que mais se destaca, o que leva a planta a ser conhecida como um viagra natural.

Leia também: Comprar Maca Peruana

Uma das histórias em torno da descoberta desse benefício diz que isso aconteceu quando colonizadores espanhóis, que se estabeleceram nas regiões montanhosas e frias dos Andes, observaram que os animais que os acompanhavam (como os cães, cavalos e mulas) tiveram uma queda na capacidade de procriação.

No entanto, essa dificuldade não se restringiu apenas aos animais, pois os próprios colonizadores perceberam que isso os atingia, mas que não acontecia com as espécies nativas e os moradores da região.

Foi então que descobriram uma raíz popular na região: a maca peruana. Em pouco tempo, associaram o consumo da planta ao aumento do desejo sexual, da resistência física e da fertilidade.

A maca peruana era comumente consumida em forma de farinha, na época, obtida artesanalmente. Hoje, a planta continua sendo usada desta forma, mas também comercializada em pó solúvel e industrializado.

De acordo com essa lenda, foi desse modo que começou a popularização dos benefícios dessa raiz que, atualmente, não é cultivada exclusivamente nos Andes.

Continue a leitura para saber quais os principais benefícios da maca peruana e entender porque ela é uma planta adaptógena.

Índice — neste artigo você encontrará as seguintes informações:

O que é?
Tipos
Para que serve?
Quais substâncias contém?
Benefícios da maca peruana
Maca peruana emagrece?
Como tomar?
Qual a quantidade necessária?
Contraindicações
Efeitos colaterais
Preço e onde encontrar
Maca peruana e Tribulus terrestris: qual é melhor?
Perguntas frequentes
O que é maca peruana?
A maca peruana, de nome científico Lepidium meyenii, também pode ser popularmente conhecida como Ginseng dos Andes ou Viagra dos Incas, é uma planta nativa da região dos Andes, no Peru, encontrada também em países como Colômbia, Bolívia, Argentina e Chile.

É uma planta perene que apresenta folhas pequenas e onduladas. A raíz é parecida com um rabanete, mas com a cor branco-amarelada, e de tamanho que chega até 8cm de diâmetro.

Dependendo do tipo, a coloração varia, como no caso da maca peruana vermelha e negra, mas em geral contém diversas propriedades essenciais para a saúde, como proteínas, cálcio, ferro, fibras, vitaminas do complexo B, vitamina C e carboidratos.

Contém fitoquímicos semelhantes aos hormônios sexuais femininos e masculinos e, por isso, pode ajudar a regular, por exemplo, o ciclo menstrual e as disfunções sexuais.

A parte comercializada para fins medicinais é a sua raiz, e pode ser consumida em pó ou em cápsulas. Principalmente por não apresentar um sabor tão agradável, pode ser misturada às refeições.

Entre os vários benefícios que pode proporcionar, os que se tornaram mais famosos são os de aumento de líbido e emagrecimento.

Diferente de algumas outras ervas medicinais, que possuem efeitos colaterais comprovados, a maca peruana não apresenta histórico de efeitos negativos e nem contraindicações.

Tipos
Existe uma variedade de mais de 13 tipos de maca peruana, sendo que as principais são cultivadas na região dos Andes. Essas plantas podem variar de cor, indo de branca, preta à vermelha, dependendo das condições do solo de cultivo. Além da coloração, cada tipo possui propriedades específicas.

Conheça os 3 tipos mais comuns:

Maca peruana amarela
É o tipo associado a benefícios como o aumento da libido em homens e mulheres e da produção e mobilidade dos espermatozoides.

Pode ajudar também a combater o estresse e a fadiga, além de atuar na prevenção do câncer de próstata.

Maca peruana preta
É indicada para pacientes que precisam de um aumento na resistência muscular, pois pode ajudar a definir a musculatura. Além disso, contribui para pacientes que precisam controlar os níveis de glicose no sangue e que estejam buscando aumento da libido.

Maca peruana vermelha
A maca peruana vermelha é uma planta importante para a manutenção da saúde óssea, pois auxiliar na densidade dos ossos e prevenir doenças como a osteoporose.

Também pode ajudar a melhorar a memória, a aumentar a fertilidade feminina e a aliviar os sintomas provocados pela TPM.

Para que serve?

A maca peruana é uma planta utilizada para fins medicinais, por isso é usada por muitas pessoas com o objetivo de melhorar a saúde física, mental e também a vida sexual como um todo.

Dessa forma, seu consumo serve não só pelo seu valor nutritivo, mas também pela possibilidade de ajudar na prevenção e tratamentos de diversas doenças.

Entre os povos andinos, onde teve origem, por milhares de anos a maca peruana foi usada como um medicamento natural para a fertilidade, vitalidade, desejo sexual e saúde mental.

Recentemente, a planta continua auxiliando homens e mulheres em relação a esses fatores, mas descobriu-se muitos outros benefícios.

Por afetar na produção dos hormônios, a maca peruana ajuda a equilibrar diversas funções do organismo.

Alguns dos usos têm como finalidade o combate ao estresse, o aumento da libido, o combate a osteoporose, a ajuda ao emagrecimento, a melhora no desempenho sexual e aumento da fertilidade, o combate a anemia e a prevenção de doenças como o Alzheimer.

Quais substâncias contém?
A lista de substâncias presentes na maca peruana é equivalente aos seus benefícios. A planta possui minerais, carboidratos, aminoácidos e vitaminas, formando uma lista extensa.

Apresenta, em uma quantidade de 100g, 50% a 70% de carboidratos, 2% a 4% de lipídeos, 158 calorias, 8% a 18% de proteínas, 8% a 9% de fibras solúveis e 23% de fibras insolúveis.

Sua composição química apresenta os seguintes princípios ativos:

Flavonoides: substâncias antioxidantes fundamentais para combater os radicais livres, protegendo o organismo do envelhecimento precoce e mantendo em equilíbrio os níveis de colesterol. Estão presentes em legumes, frutas e verduras;
Taninos: são substâncias importantes para proteger as plantas contra predadores e pragas. Apresentando um sabor amargo característico, elas proporcionam benefícios à saúde por serem também antioxidantes;
Esteroides: também conhecidos por fitoesterois, são compostos que ajudam na prevenção de doenças cardiovasculares e no controle dos níveis de colesterol ruim (LDL);
Glicosídeos (saponinas): compostos com fins terapêuticos analgésicos, laxativos e cardíacos;
Alcaloides: são compostos derivados das aminas. Nas plantas, possuem ação protetora contra predadores e insetos. Na indústria farmacêutica, são usados em medicamentos como a morfina;
Antocianidinas: são pigmentos que fazem parte do grupo de flavonoides, sendo responsáveis pela cor da planta.
Entre sua composição alimentícia apresenta:

Proteínas: essenciais para os músculos
Carboidratos: importantes para obtenção de energia;
Fibras: auxiliam no funcionamento intestinal;
Vitaminas B1, B2, B12, B6, C e E: fundamentais para a produção de células e para o fortalecimento do sistema imunológico;
Cálcio: age no fortalecimento e manutenção óssea;
Ferro: ajuda a combater a anemia;
Selênio: importante na prevenção de problemas cardíacos;
Fósforo: assim como o cálcio, fortalece os ossos e os dentes;
Magnésio: melhora o desempenho físico;
Zinco: essencial para o sistema de defesa do organismo.
Benefícios da maca peruana
A maca peruana possui uma lista bem extensa de benefícios, onde os que mais se destacam estão relacionados ao seu poder energético e restaurador físico e psicológico.

Por influenciar na ação das glândulas endócrinas hipófise e hipotálamo, a maca peruana afeta diretamente questões hormonais,relacionadas à ação dos hormônios tais como o ciclo menstrual, fertilidade, sintomas da TPM, menopausa, a espermatogênese e a líbido, por exemplo.

Também foi observado que essa planta pode ajudar no tratamento de doenças como anemia, desnutrição, descalcificação, osteoporose e depressão. Além disso, ajuda no fortalecimento do sistema imunológico.

Por apresentar boas quantidades de esteróis, a maca peruana também pode ser uma alternativa para atletas, pois é uma opção mais saudável para aqueles que buscam um melhor desempenho.

Conheça um pouco melhor os principais benefícios da planta:

Efeito afrodisíaco
Esse é um dos efeitos mais famosos da maca peruana. Seu poder afrodisíaco se relaciona com vários outros benefícios da planta.

No estudo realizado na Universidad Peruana Cayetano Heredia, com homens de idade entre 24 e 44 anos, foi possível observar que o consumo da maca peruana influenciou no aumento da quantidade de sêmen, espermatozoides e na motilidade espermática (capacidade de locomoção dos esperatozoides).

Além de influenciar nesses aspectos, o consumo do tubérculo demonstrou ser capaz de aumentar o desejo sexual e reduzir o estresse, em ambos os sexos.

Esses efeitos, acredita-se, estão relacionado à ação da maca nas glândulas hipotálamo e suprarrenais.

A maca peruana apresenta também entre seus benefícios relacionados à vida sexual a possibilidade de aumentar o estímulo da ereção e o aumento da fertilidade.

Contribui para o tratamento de diabetes
A maca peruana pode ajudar no controle e prevenção de diabetes ao diminuir a velocidade de absorção de glicose pelo corpo por conter boas quantidades de fibras.

Por ter essa quantidade de fibras, possui um baixo índice glicêmico. Assim, consegue evitar que o organismo sofra picos de insulina, o que pode acabar sobrecarregando o pâncreas e, ao longo do tempo, acabar provocando a diabetes.

Energizante e estimulante
A maca peruana é estimulante e energizante por ser uma raiz que apresenta carboidratos complexos, importante nutriente fonte de energia.

Também apresenta vitaminas do complexo B, grupo vitamínico essencial para a produção de energia e para fortalecimento da defesa do organismo.

É benéfica para o coração
Essa planta é uma aliada quando se trata de prevenção a doenças cardiovasculares, pois possui uma série de nutrientes que contribuem para a saúde do coração, tais como oa ômega 3, magnésio, vitamina B2, fósforo e aminoácidos essenciais como arginina e taurina.

Ajuda no tratamento da anemia e desnutrição
Para combater a anemia é fundamental manter uma alimentação rica em ferro. Sem consumir as necessidades diárias, nosso organismo pode desenvolver uma anemia ferropriva.

Essa deficiência do nutriente leva a prejuízos no transporte de oxigênio pela corrente sanguínea, uma vez que é fundamental para a síntese das células vermelhas do sangue (hemácias).

O consumo da maca peruana pode ajudar no tratamento de quem está com deficiência nutricional, mas como apoio. Pois, nesses casos, o paciente pode precisar de quantidades maiores de ferro do que a maca peruana pode oferecer.

De qualquer forma, o ideal é seguir as recomendações médicas e buscar também outros alimentos que possam ajudar no tratamento.

Em pacientes com desnutrição, a mesma coisa. Por conter diversas substâncias essenciais para o organismo, o consumo da maca se torna muito positivo quando aliado a uma alimentação equilibrada.

Pode melhorar a pele
A maca peruana pode ajudar a suavizar alguns problemas de pele, como acnes e manchas. Além disso, seu uso também está associado a uma redução da sensibilidade da pele diante de temperaturas muito quentes ou frias.

Contudo, embora existam esses benefícios atribuídos a maca peruana, vale lembrar que o consumo da planta não dispensa ou substitui um acompanhamento dermatológico para o tratamento de problemas de pele.

Fortalece o sistema endócrino
O consumo da maca peruana pode ajudar a estimular o modo natural de produção dos hormônios sexuais femininos e masculinos, como o progesterona e a testosterona. Dessa forma, tem efeito na melhora da líbido, reduzindo problemas relacionados à diminuição do desejo e potência sexual.

Por interferir na ação dos hormônios, a maca peruana também pode ajudar a amenizar os sintomas da menopausa, reduzindo os sinais característicos desse período, tais como as ondas de calor (fogachos), suores noturnos, redução da libido, fadiga, etc.

Contribui no tratamento de casos de descalcificação e osteoporose
A descalcificação é uma condição em que o cálcio contido nos ossos se perde. Esse problema pode acontecer por uma série de causas e acabar acarretando em doenças como a osteoporose, por exemplo.

Dessa forma, a saúde óssea da pessoa fica prejudicada e mais vulnerável a quedas, sendo a recuperação dos ossos mais lenta e dolorosa.

O papel da maca peruana é ajudar para que essa descalcificação não ocorra. Isso acontece pelo fato da planta apresentar quantidades de cálcio que ajudam a compor as doses necessárias.

É benéfico para a saúde da mulher
Assim como para os homens, a maca peruana apresenta alguns vários benefícios para as mulheres. Isso acontece porque a planta apresenta vários nutrientes essenciais, mas também porque interfere na produção de hormônios como o progesterona.

Dessa forma, a maca peruana pode ajudar a diminuir a secura vaginal, regula o ciclo menstrual, contribui para a redução dos sintomas da menopausa, aumenta a fertilidade, ameniza os sintomas da TPM e aumenta a libido.

Combate o envelhecimento e é bom para a memória
A maca peruana possui vitamina E e por isso contribui para um envelhecimento saudável. Essa vitamina, por ser antioxidante, ajuda a proteger o organismo dos radicais livres e do falecimento precoce das células.

No caso de doenças crônicas degenerativas, a maca apresenta mecanismos preventivos através da ação de seus polifenóis e isotiocianatos na redução dos danos oxidativos.

Como consequência, ajuda a reduzir os riscos de doenças como Alzheimer, Parkinson, doenças cardiovasculares e alguns tipos de câncer.

Por esse e outros fatores, também é considerado um ótimo suplemento para fortalecer a memória e a concentração.

Ajuda a reduzir o estresse e a ansiedade
Outros benefícios que a maca peruana pode proporcionar são a redução do estresse e da ansiedade.

Tais efeitos ocorrem devido a presença de compostos bioativos e fenólicos, que ajudam a proporcionar alívio do estresse mental, além de melhorar a saúde das células. Assim, seu consumo pode ajudar a trazer maior bem-estar físico e psicológico.

Maca peruana emagrece?

A maca peruana pode ajudar quem quer emagrecer por ser uma raiz que apresenta boas quantidades de fibra e carboidratos complexos, assim auxilia a pessoa a se sentir mais saciada e com menos fome.

Consequentemente, com essa redução do apetite, as pessoas tendem a ingerir uma quantidade mais baixa de calorias, o que é benéfico para quem quer perder peso.

Outra característica da maca que pode ajudar no emagrecimento é o fato das fibras contribuírem para o bom funcionamento do intestino, reduzindo o inchaço na região abdominal.

Além disso, a planta apresenta poucas calorias. Duas colheres de chá da farinha possuem cerca de 30 calorias, o que é pouco se comparada a outros tipos de farinhas.

Outros benefícios da maca peruana que podem ajudar no emagrecimento são a redução do estresse e ansiedade. Dessa forma, pode ajudar as pessoas que descontam as emoções na alimentação a amenizar os gatilhos que levam a compulsão alimentar.

Entretanto, é necessário compreender que nessas situações, o consumo da maca ou de outros alimentos atua mais como auxiliar. Pessoas que apresentam um comportamento alimentar compulsivo ou que estão acima do peso por condições clínicas devem buscar um tratamento e acompanhamento médico adequado.

Dessa forma, é importante ressaltar que a maca peruana não ajuda a emagrecer quando não existe uma combinação de alimentação saudável e exercícios físicos.

Caso o seu consumo seja exclusivamente para este objetivo, é aconselhável conversar com um nutricionista para alinhar o uso da planta a outros hábitos saudáveis.

Como tomar?
Normalmente, a maca peruana é consumida em pó ou em cápsulas. Quando em pó, pode ser dissolvida na água ou em um suco, na quantidade de uma colher de sopa, uma vez ao dia.

Em cápsulas, a quantidade é sempre mais exata. Normalmente, é consumida três vezes ao dia, antes das principais refeições ou conforme a orientação de um especialista.

Além de misturar a maca peruana em água e sucos, é possível adicionar o produto em outros alimentos, tais como vitaminas, saladas, pratos quentes e café.

Quando misturada a farinhas, por exemplo, a raíz acrescenta um maior valor nutricional às receitas, o que pode ser utilizado no preparo de bolos, pães ou panquecas.

Em líquidos, no entanto, o mais indicado é que a maca seja misturada com um liquidificador, pois por ser um pó mais fibroso, pode ser difícil de diluir.

O único cuidado deve ser em relação a temperatura dos pratos, pois quando muito elevadas podem levar a maca peruana a perder suas propriedades.

E, quanto ao sabor, há pessoas que comparam a planta ao sabor do amendoim ou do caramelo, por ser adocicado. Por isso, pode ser mais agradável quando somado a pratos doces.

É interessante experimentar em qual combinação ele se torna mais agradável, para que o consumo não seja ruim.

O uso, preferencialmente, não deve ser contínuo, pois a planta pode ter seus efeitos potencializados, a longo prazo. O mais recomendado é usar por determinados períodos e fazer pausas. Dessa forma, o organismo consegue ‘descansar’ e, ao retornar o uso, os efeitos continuam.

Qual a quantidade necessária?
A quantidade necessária para obter os benefícios da maca peruana pode variar para cada pessoa. As cápsulas normalmente apresentam 500mg do produto, sendo a dosagem recomendada de 500mg a 1200mg ao dia.

Quem melhor pode auxiliar a encontrar a dosagem ideal é o médico ou nutricionista que acompanha o paciente.

A maca peruana apresenta contraindicações pontuais e efeitos colaterais apenas em pessoas alérgicas, mas mesmo assim deve ser utilizada de forma responsável. O ideal é iniciar com doses menores e que se vá aumentando ao passar do tempo, de acordo com os resultados esperados.

Outra característica curiosa no uso da maca peruana está no fato de seus benefícios se acumularem com o uso, fazendo com que as doses iniciais possam ser reduzidas sem haver diminuição dos efeitos.

Contraindicações
Com exceção às crianças e hipertensos, de modo geral, a maca peruana não apresenta contraindicações e nem interações, podendo ser consumida por qualquer pessoa que não tenha alergia à planta. Em outros casos, alguns cuidados devem ser tomados por precaução.

Pessoas que utilizam medicamentos com hormônios, como no caso de anticoncepcionais orais ou pacientes que realizam terapia hormonal, é necessário consultar a possibilidade de utilizar a maca peruana com o médico, pois o produto pode alterar ou inibir o efeito do hormônio.

Gestantes e lactantes também devem verificar previamente os riscos do uso com um especialista.

Efeitos colaterais
Pouco se sabe sobre os efeitos colaterais da maca peruana. Até então, esse tipo de suplemento, digamos assim, se mostrou bastante seguro para as pessoas que não possuem alergia à planta.

No entanto, como tudo em excesso deve ser evitado, o mesmo vale para a maca peruana. Embora ofereça diversos benefícios, o seu consumo exagerado não é recomendado, principalmente pelo fato de poder influenciar no balanço hormonal do organismo.

A ingestão em doses elevadas pode causar um desequilíbrio na produção hormonal e causar consequências sérias em relação ao sistema endócrino.

Portanto, para garantir a preservação da saúde e aproveitar os benefícios dessa planta, é necessário bom senso em relação às quantidades.

Diante do surgimento de qualquer sintoma após o uso da maca peruana, é fundamental procurar ajuda médica.

Preço e onde encontrar
É possível encontrar a maca peruana em lojas de produtos naturais e em farmácias. Por ser um produto processado no Peru, em outros países é comercializado apenas em cápsulas e em farinha.

O preço pode variar muito dependendo do produto, loja ou marca, variando entre 20 reais e 110 reais.

Essa diferença inclui fatores como a quantidade de cápsulas ou, quando vendida em pó, o preço por Kg, por exemplo.

Maca peruana e Tribulus terrestris: qual é melhor?
Assim como a maca peruana, o Tribulus terrestris também é uma planta conhecida por seu efeito estimulante, capaz de aumentar a libido, melhorar a fertilidade e regular a produção de hormônios.

É considerado um fitohormônio com efeito semelhante à testosterona, um hormônio presente também nas mulheres, mas nos homens em maior quantidade.

Dizer qual dos dois é o melhor não é tão simples. Para chegar a essa resposta, é necessário analisar quais os objetivos que se busca alcançar.

O tribulus está mais associado aos efeitos da testosterona, tendo como principal benefício proporcionar uma ereção mais duradoura. A maca peruana, por outro lado, está mais ligada ao aumento da fertilidade e da líbido.

Por apresentarem efeitos parecidos pode não ser necessário fazer o uso dos dois ao mesmo tempo. Para verificar essa possibilidade e para entender qual pode ser melhor, é importante buscar uma orientação médica.

Perguntas frequentes
Conheça algumas das dúvidas mais comuns sobre essa raiz afrodisíaca:

Como a maca peruana equilibra os hormônios?
A maca peruana é considerada uma planta adaptógena, o que significa que ela é capaz de se adaptar às necessidades do organismo de quem a consome, proporcionando benefícios específicos de acordo com o que cada pessoa precisa.

Por exemplo, uma mulher que está entrando na menopausa começa a apresentar sintomas como suores noturnos, fadiga, tonturas e palpitações, pois seu organismo não está mais produzindo a mesma quantidade de hormônios do que antes.

Dessa forma, pelo fato da maca peruana interferir na ação da hipófise e hipotálamo, duas glândulas fundamentais para o bom funcionamento do sistema endócrino, ela ajuda a equilibrar a quantidade de hormônios.

Essas glândulas são responsáveis por produzir e secretar os hormônios e auxiliar no funcionamento de outras glândulas importantes, tais como a tireoide, suprarrenal, gonadais etc.

Nos homens, a maca peruana ajuda também a regular os níveis de testosterona, melhorando a vida sexual.

A maca peruana é aprovada pela ANVISA?
Sim, a maca peruana é registrada pela Agência Nacional de Vigilância Sanitária como um produto alimentar. No entanto, em alguns momentos, a agência chegou a suspender o produto e propagandas sobre ele em todas as mídias, devido a divulgação de vários benefícios não comprovados cientificamente.

Maca peruana ajuda a engravidar?
A maca peruana pode ajudar mulheres que querem engravidar por contribuir para o equilíbrio dos hormônios produzidos pelo sistema endócrino, tais como o progesterona, fundamental para que a evolução aconteça.

A raíz pode também proporcionar benefícios como o aumento da produção de espermatozoides.

Em relação ao estado emocional da mulher, que pode acabar interferindo na gravidez, a maca peruana pode contribuir para que se sintam mais tranquilas, pois auxilia na produção de neurotransmissores associados ao bem-estar e à redução da ansiedade.

A maca peruana é usada como reposição hormonal?
Não. Apesar de ajudar a equilibrar a produção de hormônios, a maca peruana não é utilizada para reposição hormonal, pois, como visto, não é um hormônio.

Por ser usada como suplemento, as pessoas podem começar a consumi-la por diferentes motivos e a qualquer momento deixar de usar, diferente de uma reposição hormonal, que deve ser um tratamento orientado por um endocrinologista ou ginecologista e que não deve ser interrompido sem a orientação médica.

Posso utilizar a maca peruana de modo contínuo?
O uso contínuo da maca peruana não é recomendado. Para potencializar os efeitos da planta, o ideal é usar por determinados períodos e fazer pausas.

Se o seu consumo é contínuo por 90 a 120 dias, o ideal é interromper o uso por 30 dias, por exemplo. Assim, o organismo consegue ‘descansar’ e ao retornar o uso, os efeitos continuam.

Nesse artigo buscamos mostrar como a maca peruana, uma planta medicinal e afrodisíaca, pode ser utilizada para vários benefícios, tanto para a saúde dos homens quanto para a das mulheres. Se você já faz uso, conte-nos quais foram os resultados obtidos. Obrigada pela leitura!

Conheça também: > Xanimal funciona

Leave a Reply